Postagem única

depressao_pos_parto

A depressão pós-parto e suas manifestações

Como um acontecimento tão importante pode se tornar motivo de tristeza? Junto com a tão aguardada maternidade surgem também muitas preocupações com o bebê, altas expectativas e grande autocobrança quanto à nova função: a de mãe. Essa mistura de sentimentos, juntamente com as mudanças que a nova condição traz, tanto físicas como psicológicas podem causar a depressão pós-parto. Esse transtorno de humor acomete, geralmente, as mães logo após o nascimento do bebê, podendo se estender ao pai.

Uma das principais causas da depressão pós-parto é a variação hormonal, que após o nascimento da criança sofre muitas alterações, com grande queda dos hormônios produzidos pela tiroide, provocando sensação de cansaço e tristeza. Outros fatores como privação de sono, isolamento social pela chegada do bebê, irritabilidade, falta de apoio do cônjuge e alimentação desregrada contribuem para o desenvolvimento da doença.

A nova mãe também pode se sentir menos atraente, já que seu corpo está com aspecto bem diferente do que costumava ter. Junto a esse sentimento pode vir a sensação de falta de controle sobre a nova vida, gerando ansiedade e até pânico de não saber como lidar com a criança.

Até mesmo a função de pai pode causar uma bagunça na cabeça do parceiro. A responsabilidade de cuidar de uma nova vida, de sustentar a família, a dúvida em sua própria capacidade de assumir a paternidade, de não ser bom o suficiente podem terminar na depressão pós-parto que acomete o homem, o novo pai.

Confira alguns dos sintomas da depressão pós-parto:

  • Sensação de tristeza e desesperança;
  • Insatisfação com o novo papel: de mãe ou de pai;
  • Sensação de incapacidade diante das novas tarefas;
  • Alterações de apetite, para mais ou menos;
  • Alterações de sono, para mais ou menos;
  • Falta de prazer nas atividades diárias;
  • Dificuldade de concentração;
  • Pensamentos de morte ou suicídio; entre outros. 

 

Divida esses pensamentos com seu parceiro ou outros familiares, deixe as pessoas próximas cientes de como você se sente, não tenha vergonha, peça ajuda. Caso os sintomas se tornem persistentes, o melhor passo é buscar ajuda profissional. Em um primeiro momento o próprio médico obstetra ou um endocrinologista podem indicar a melhor conduta, posteriormente podem encaminhar seu caso para outro especialista mais específico. A depressão pós-parto é comumente tratada pelo psiquiatra em conjunto com um psicólogo e apenas esses podem promover o tratamento mais adequado. Não se automedique.

Agende suas consultas e exames na Consulta Mais e tenha um atendimento com toda a atenção que você merece. Marque com a gente pelo telefone (17) 3512 2520 ou pelo Whatsapp (17) 99741 5495.

Consultar Exame

×
Consultar Exame

×